Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 20/05 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 19/05 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/05 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 20/05 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 19/05 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/05 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 20/05 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 19/05 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/05 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 20/05 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 19/05 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/05 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/05 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Trump ameaça fechar a fronteira com o México

media A três semanas das eleições de meio-mandato, Donald Trump retomou o cavalo de batalha da imigração. REUTERS/Joshua Roberts

O Presidente americano Donald Trump ameaçou hoje fechar a fronteira do seu país com o México, numa altura em que milhares de migrantes da América Central estão a caminho dos Estados Unidos desde sábado.

Num dos seus habituais twits, o Presidente americano escreveu hoje que "deve pedir nos termos mais vigorosos que o México trave este assalto porque se não for capaz de fazê-lo, então vai recorrer ao exército americano e vai encerrar a fronteira do sul" do seu país. Nessa mesma mensagem, Donald Trump reiterou as ameaças de cortar a ajuda financeira dirigida aos países da América Central.

Desde sábado, respondendo a apelos nas redes sociais, milhares de pessoas deixaram o Honduras rumo aos vizinhos Salvador e Guatemala antes de se dirigirem para o México, última etapa antes do seu destino final. Este fluxo de pessoas que o presidente americano qualifica "na sua grande parte de delinquentes", é a seu ver "dirigido" pelo partido democrata que, na sua óptica, é favorável à abertura das fronteiras.

Neste contexto tenso, o chefe da diplomacia americana efectua deslocações esta quinta e sexta-feira no Panamá e no México. Mike Pompeo avista-se com os respectivos presidentes desses países no intuito de evocar a luta contra o narcotráfico, o terrorismo e a imigração ilegal.

De acordo com a ONU, todos os anos, mais de 500 mil pessoas chegam ilegalmente aos Estados Unidos pela sua fronteira sul, fugindo da violência e da miséria.

A três semanas das eleições de meio mandato, o presidente americano retomou desta feita um dos seus cavalos de batalha, a questão da imigração.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.