Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/08 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 25/08 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 23/08 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 25/08 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 23/08 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 25/08 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 23/08 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 25/08 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/08 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/08 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Ataque em sinagoga nos Estados Unidos

media Bandeira norte-americana. Imagem de arquivo. ROBERT LABERGE / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Nos Estados Unidos, um tiroteio numa sinagoga em Pittsburgh, na Pensilvânia, provocou a morte a várias pessoas. Um suspeito está detido.

O presidente norte-americano, Donald Trump, indicou que "há muitos mortos e muitos feridos graves". As autoridades não adiantaram, ainda, um número oficial de mortos ou feridos. A imprensa local mencionou, por enquanto, que haveria entre quatro a oito mortos.

A polícia confirmou que o suspeito, identificado como Robert Bowers, está sob custódia policial. Até ao momento não são conhecidas as suas motivações. 

Em declarações aos jornalistas, Donald Trump disse que o ataque tem pouco a ver com leis de acesso às armas e defendeu que "a pena de morte deveria estar na moda". "Quando as pessoas cometem actos como este, deveriam ser condenadas à morte", afirmou o presidente norte-americano.Trump denunciou também um "clima de ódio” vivido actualmente nos Estados Unidos.

Donald Trump disse, ainda, que poderia cancelar a participação num comício no âmbito das eleições intercalares de 6 de Novembro e que vão determinar a futura composição do Congresso.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, expressou a sua solidariedade com os Estados Unidos e falou em "ataque anti-semita horrível".
 

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.