Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 25/06 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 23/06 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 25/06 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 23/06 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 25/06 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 23/06 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 25/06 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 23/06 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/06 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 25/06 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Brasil: Bolsonaro toma posse em Janeiro

media Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, candidato pelo PSL, teve 57,7 milhões de votos (55,18%) contra 46,8 milhões de seu adversário REUTERS/Ricardo Moraes/Pool

Jair Bolsonaro toma posse a 1 de Janeiro como presidente do Brasil. O candidato do Partido social Liberal ganhou a segunda volta das eleições presidenciais de 28 de Outubro com mais de 45% dos votos. Os seus apoiantes festejaram pela noite dentro o feito, muitos dos seus detractores revelam alguma apreensão pelo que será a nova face do gigante sul-americano.

O candidato que recusa a etiqueta de extrema direita é um admirador do norte-americano Donald Trump e da antiga ditadura militar que governou o Brasil entre 1964 e 1985.

Bolsonaro é, aliás, um capitão na reserva. Católico ele veio a beneficiar do apoio de sectores evangélicos, com posições muito conservadoras.

Os seus detractores acusam-no de ser misógino, racista, homofóbico ou fascista, enquanto os seus partidários alegam que este poderá instaurar a ordem no país.

O descontentamento em torno das presidências do Partido dos trabalhadores pode ter sido determinante neste desfecho nas urnas.

Fernando Haddad angariou menos de 45% dos votos, numa situação em que o ex chefe de Estado Lula da Silva, actualmente detido por corrupção, foi impossibilitado de disputar o escrutínio.

Pouco se sabe ainda do que poderá vir a ser o governo de Jair Bolsonaro, suposto defensor de algum intervencionismo estatal na economia.

O economista Paulo Guedes, tido como liberal e, logo, com posições algo divergentes com Bolsonaro, deverá ser o seu ministro das finanças.

Este anunciou já que a integração regional, o Mercosul, não é a prioridade para a primeira economia sul-americana e que pretende "negociar com o mundo".

No seu discurso de vitória, a partir da sua residência no Rio de Janeiro, Bolsonaro alegou estar confiante na união do seu país em prol "de um futuro melhor", ele prometeu também cumprir a Constituição.

Jair Bolsonaro, vencedor das eleições presidenciais no Brasil 29/10/2018 ouvir

Por seu lado Fernando Haddad, candidato derrotado, prometeu prometeu fazer uma oposição onde os interesses do país estarão acima de tudo.

Fernando Haddad, candidato derrotado das eleições presidenciais no Brasil 29/10/2018 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.