Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Direitos Humanos : 70 anos de luta e de conquistas

Direitos Humanos : 70 anos de luta e de conquistas
 
Conselho dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra (imagem de ilustração). REUTERS/Denis Balibouse

Foi a 10 de Dezembro de 1948 - faz hoje exactamente 70 anos - que foi adoptada pela organização das Nações Unidas a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Por “direitos humanos”, entenda-se os direitos básicos : direito ao trabalho e a um alojamento, direito ao ensino e aos cuidados médicos, liberdade de expressão, liberdade religiosa, igualdade de todos os indivíduos perante a Lei, etc.

Em setenta anos, muito já foi feito, a nível mundial, mas ainda resta muito por fazer. O nosso Convidado,  Pedro Neto, Director Executivo da Amnistia Internacinal, em Portugal, faz o balanço da situação, não esquecendo os países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP).

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.