Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 20/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 23/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 20/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 23/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 20/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 20/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 20/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Compromisso de Trump rejeitado pelos democratas

media Presidente americano, Donald Trump, faz proposta para fim da paralisação na administração, mas democratas rejeitam ©REUTERS/Yuri Gripas

O presidente americano, Donald Trump, apresentou, ontem à noite, uma nova proposta de compromisso aos democratas para terminar o bloqueio na administração federal, em troca de fundos para o muro. Num discurso na Casa Branca, Trump, propos, também renovar a autorização de residência dos "dreamers" que chegaram, ilegalmente, aos Estados Unidos, há dezenas de anos. Mas, a democrata, Pelosi, Presidente da Câmara dos Representantes, já rejeitou o compromisso de Trump.

O discurso de ontem à noite do presidente americano, Donald Trump, era muito esperado, com certos políticos e jornalistas, a pensar que ele ia declarar estado de emergência, para tentar resolver o bloqueio na administração federal e obter fundos para a construção do muro ou barreira de aço na fronteira sul com o México.

Contudo, Trump, que discursou na Casa Branca, apresentou uma proposta de compromisso aos democratas que inclui a suspensão imediata da paralisação na administração federal, ou a prorrogação da autorização de residência dos chamados "dremears", imigrantes que entraram ilegalemente nos Estados Uninos, nalguns casos há 30 anos.

Tudo isto, em troca de obter dos democratas fundos para a construção de um muro ou duma barreira de aço na fronteira sul com o México, para combater a imigração ilegal, entrada de drogas no país e combater uma crise humanitária.

Este acordo de compromisso do chefe da Casa Branca, foi imediatamente rejeitado pelos democratas, na primeira linha, Nancy Pelosi, Presidente da Câmara dos Representantes. 

Democratas rejeitam o acordo de Trump

Pelosi, continua a dizer que um muro na fronteira com o México é "imoral" e que, portanto, nem ela, nem os democratas, estão dispostos a votar fundos para a sua construção.

Volta-se, portanto, à estaca zero, com o braço-de-ferro, entre o Presidente Trump e os democratas, que lideram actualmente a Câmara dos representantes.

Trump, reagiu, na sua conta Twitter, dizendo que Nancy Pelosi, teve uma atitude "irracional" e que se tornou "uma democrata radical" que não está interessada em resolver problemas da imigração ilegal ou da droga, ou ainda combater a crise humanitária na fronteira sul.

O presidente americano, sublinhou, que os democratas, não têm interesse em resolver os problemas dos americanos em geral e dos funcionários que não auferem os seus ordenados na administração federal, há quase 1 mês.

Mas, Trump, repetiu, no seu discurso, que duma "maneira ou doutra" terá os fundos necessários à construção do muro ou da barreira de aço, para garantir a segurança estratégica na fronteira com o México.

O próximo passo, de um lado, é mesmo o presidente americano declarar estado de emergência indo buscar essas verbas na Defesa ou, doutro lado, é Nancy Pelosi e os democratas, avançarem com uma legislação parlamentar que permita o desbloqueio na administração federal?

O Presidente tem prerrogativas constitucionais para declarar, unilateralmente,  estado de emergência. Os democratas têm uma maioria na Câmara dos representantes, mas toda a legislação votada, tem de ser referendada, pelo Senado, onde os republicanos de Trump, dispõem de maioria.

A ver vamos! 

Democratas rejeitam proposta de Trump para resolver bloqueio na administração federal 20/01/2019 ouvir
Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.