Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Continua a política de combate à corrupção em Angola

media Presidente angolano João Lourenço continua a dar combate à corrupção que vem da era de José Eduardo dos Santos RFI/Neidy Ribeiro

O Presidente angolano, João Lourenço, continua com a sua política de combate à corrupção, exonerando ou prendendo novos responsáveis da administração central e local do estado de Angola. O procurador-geral da República, reafirmou, por seu lado, que a cruzada judicial contra a corrupção e os desvios de dinheiro público vai continuar.

As autoridades judiciais angolanas estao a trabalhar em vários processos judiciais, no quadro do combate a corrupção, considerado prioritário pelo Executivo do Presidente Joao Lourenço.

Altos funcionários da administração central e local do estado, foram detidos e acusados de crimes de corrupção e peculato.

Recentemente, foram detidos os ex-directores do Instituto Nacional de Estradas de Angola e de Estatística da Região de Cabinda. Foram igualmente detidos funcionarios da administraçao local nas provincias da Huíla, Bengo, Kwanza-Sul, Bié, Benguela e Huíje.

A cruzada judicial contra a corrupção e os desvios de dinheiro público vai continuar, segundo a Procuradoria Geral da República, que criou um gabinete  especial para dar o devido tratamento os processos judiciais em curso.

Entretanto, o Presidente João Lourenço, exonerou Miguel Damião Gago do cargo de Administrador do Fundo Soberano de Angola. Desconhecem-se as razões da exoneração de Miguel Gago, que foi nomeado para o cargo em Janeiro de 2018.

De Luanda, o nosso correspondente, Avelino Miguel. 

Avelino Miguel, correspondente, em Luanda 12/02/2019 ouvir

 

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.