Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 15/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 15/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 15/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 15/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.

Revolução portuguesa em filme em Locarno

Por
Revolução portuguesa em filme em Locarno
 
Prazer camaradas, filme de José Filipe Costa, em cartaz no Festival de cinema de Locarno. RFI/Rui Martins

Prazer Camaradas é um filme que, no Festival de Locarno, na Suíça, aborda as consequências da Revolução do 25 de Abril de 1974 em Portugal.

José Filipe Costa trata, nomeadamente, do início de mudanças de comportamento, principalmente entre as mulheres, depois de quase cinquenta anos de ditadura, tratando das relações entre homens e mulheres e questões sexuais. A película destaca também o regresso de muitos exilados portugueses.

 

Remexendo em velhos papeis e documentos sobre a época da Revolução dos Cravos, o realizador José Filipe Costa, encontrou muitos aspectos por abordar e decidiu fazer o filme Prazer Camaradas.

Era a época das cooperativas e mesmo estrangeiros vieram para o interior de Portugal para trabalhar nelas como voluntários.

E encontraram uma sociedade muito rural e muito fechada.

Entre os exilados que constam do filme, está um que vivia na Itália e outra que vivia na Alemanha e veio com seu marido para alfabetizar muitas pessoas ainda analfabetas.

Havia ainda uma médica alemã que dava consultas e ajudava as pessoas no planeamento familiar.

José Filipe Costa afirma-se surpreendido com a realidade de que apesar de todos esses esforços, logo após a Revolução dos Cravos, ainda existe uma grande desigualdade entre os homens e mulheres e muita violência doméstica em Portugal.

Ele conta também que, logo após a Revolução, eram ocupados casas e palacetes para serem transformados em cooperativas.

Confira aqui a entrevista com Rui Martins no Festivel de cinema de Locarno, na Suíça.


Sobre o mesmo assunto

  • Em linha com o correspondente

    Cinema português em cartaz no Festival de Locarno

    Saber mais

  • Cinema

    Leopardos no Festival de Locarno

    Saber mais

  • Convidado

    Tiago Hespanha é distinguido em Locarno

    Saber mais

  • Artes

    Marco Amaral no Festival de cinema de Locarno

    Saber mais

  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. ...
  5. seguinte >
  6. último >
As emissões
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.