Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 14/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 13/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 14/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 13/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 14/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 13/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 14/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 14/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Reino Unido: Boris Johnson quer forçar Brexit

media Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. Daniel LEAL-OLIVAS / AFP

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson pediu à Rainha Isabel II que suspenda o Parlamento, semanas antes da data prevista para o “Brexit”. O pedido foi aceito pela Rainha.

O “Brexit” deverá ser efectivo a 31 de Outubro, data que foi fixada como prazo limite para a saída do Reino Unido da União Europeia.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson já garantiu várias vezes que a 31 de Outubro o Reino Unido sairá de qualquer maneira da União Europeia, quer com ou sem acordo. Aliás o primeiro-ministro nunca se mostrou preocupado com uma saída sem acordo.

A suspensão do Parlamento poderá ajudar a saída sem acordo. Dado o impasse parlamentar sobre o acordo assinado pela antiga primeira-ministra Theresa May com a União Europeia para a saída do Reino Unido, a suspensão do Parlamento permitiria prosseguir com o “Brexit” sem o risco de os deputados travarem o processo. Este passo, se é efectivo, seria controverso, por escapar à aprovação do Parlamento.

Para Francisco Bettencourt, Professor no King’s College, o primeiro-ministro quer pôr pressão no Parlamento.

Francisco Bettencourt, Professor no King’s College 28/08/2019 ouvir

De notar que apenas a Rainha Isabel II pode suspender o Parlamento, seguindo por convenção o pedido do primeiro-ministro, isto sem a aprovação dos deputados. A Rainha Isabel II aceitou o pedido.

Recorde-se que os deputados regressam ao trabalho, após as férias, e ainda se vão reunir a 4 e 5 de Setembro. A suspensão vai acontecer a 9 de Setembro. Uma suspensão que será levantada a 14 de Outubro pela Rainha Isabel II. Isto significa que vai haver muito pouco tempo para uma qualquer contestação visto que o “Brexit” deve acontecer em teoria a 31 de Outubro.

Numa carta enviada aos membros do Parlamento, o primeiro-ministro Boris Johnson confirmou que se reuniu esta manhã com a Rainha: “Esta manhã falei com Nossa Majestade, a Rainha, para pedir o fim da atual sessão parlamentar na segunda semana de setembro, antes de começar uma nova sessão parlamentar com um discurso da Rainha a 14 de Outubro”, pode ler-se no documento. Pedido entretanto aprovado pela Rainha.

A primeira má notícia para o Reino Unido com o anúncio de Boris Johnson é que a libra esterlina caiu 1% e atingiu os 1,217 dólares. Segundo os especialistas, se o Parlamento for efectivamente suspenso a queda poderá ser ainda mais acentuada para a libra esterlina.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.