Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 16/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 16/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 16/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 16/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 16/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

PS com "vitória clara" nas legislativas em Portugal

media Mesa de voto em Lisboa. 6 de Outubro de 2019. RODRIGO ANTUNES/LUSA

As projecções apontam a liderança do PS com entre 34% e 40% dos votos, seguido pelo PSD com entre 24,2% e 31%, o CDS terá sofrido uma derrota histórica com entre 2,4% e 5% de votos, enquanto a abstenção poderá superar os 44%.

Quase 11 milhões de portugueses, no país e na diáspora, foram chamados a votar neste domingo (6/10) nas eleições legislativas, que registaram o maior número de eleitores de sempre, devido ao recenseamento automático dos residentes no estrangeiro.

As primeiras projecções apontam a liderança clara dos socialistas embora sem maioria absoluta, com entre 34% e 40% dos votos, que poderiam obter entre 100 e 117 deputados nos 230 do parlamento, seguidos pelos sociais democratas do PSD, com entre 24,2% e 31%, os democratas cristãos do CDS terão sofrido uma derrota histórica com entre 2,4% e 5% de votos, enquanto o PAN quase triplicou o número de votos em relação a 2015.

Anabela Góis, correspondente em Lisboa 06/10/2019 ouvir

De salientar a elevada taxa de abstenção, que na melhor das hipóteses será semelhante à de 2015 na ordem dos 44%, mas segundo alguns analistas poderia rondar os 50%.

O primeiro-ministro cessante e líder do PS António Costa de 58 anos eleito em 2015, terá que ou efectuar uma coligação, ou renovar a "geringonça" a três ou quatro partidos, se incluir o PAN - Partido dos Animais e da Natureza, ou ainda regressar à oposição.

Os apelos ao voto foram repetidos por todos os líderes partidários: de António Costa do PS a Rui Rio do PSD, passando por Jerónimo de Sousa do PCP, Catarina Martins do Bloco de Esquerda e Assunção Cristas do CDS.

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, que na tradicional mensagem que dirige ao país na véspera das eleições, já tinha avisado que os próximos quatro anos não vão ser fáceis, voltou a sublinhar hoje, quando foi votar, a importância de os portugueses saírem do comodismo e fazerem a sua escolha.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.