Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 15/10 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 13/10 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 15/10 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 13/10 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 15/10 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 13/10 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 15/10 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 13/10 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/10 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/10 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Nobel da Medicina para descobertas sobre sobre resposta das células ao oxigénio

media Le Nobel de médecine a été attribué ce lundi 7 octobre 2019 à Stokholm. Pontus Lundahl/TT News Agency/via REUTERS

O prémio Nobel da Medicina foi atribuído, esta manhã, aos investigadores norte-americanos William Kaelin, Gregg Semenza e ao britânico Peter Ratcliffe, por descobertas no modo como as células respondem à disponibilidade de oxigénio. O anúncio foi feito esta manhã em Estocolmo.

William Kaeliné norte-americano e especialista em medicina interna e oncologia. Também Gregg Semenza é norte-americano e pediatra e o britânico Peter Ratcliffe é perito em nefrologia.

"William Kaelin, Sir Peter Ratcliffe e Gregg Semenza pelas suas descobertas sobre como as células sentem e se adaptam à disponibilidade do oxigénio", anunciou a academia sueca.

A forma como se adaptam e respondem as células aos níveis de oxigénio no corpo é um dos processos mais essenciais para a vida e foi a investigação que mereceu este ano o reconhecimento da academia sueca.

"O oxigénio é essencial para a vida e é usado por todas as células animais para transformarem alimentos em energia utilizável. No entanto, a quantidade de oxigénio disponível para as células, tecidos e para os próprios animais pode variar muito. Este prémio é para três cientistas que encontraram o interruptor molecular que regula como as nossas células se adaptam quando os níveis de oxigénio caem".

Este estudo deu aos investigadores novas ideias sobre os tratamentos para a anemia, o cancro e outras doenças. Para a academia sueca esta é uma descoberta fundamental no campo da medicina molecular que aumento exponencialmente o entendimento de como o corpo se adapta à mudança e as aplicações desta descoberta estão a ter efeitos na forma como se está hoje a praticar medicina.

Este foi o primeiro dos seis prémios mais cobiçados do mundo a ser distribuído. Ainda na área da ciência, os próximos a serem distinguidos serão o Nobel da Física, anunciado já na próxima terça-feira, e na quarta-feira o prémio Nobel da Química.

Peça prémio Nobel da Medicina 07/10/2019 ouvir

 

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.