Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 22/04 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 21/04 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 22/04 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 21/04 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 22/04 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 21/04 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 22/04 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 21/04 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 21/04 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 22/04 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
São Tomé e Príncipe

Soltos os suspeitos da tentativa de golpe em São Tomé

media Primeiro-ministro são-tomense Patrice Trovoada RFI/Miguel Martins

Foram hoje soltos por decisão judicial Gaudêncio Costa, antigo ministro da Agricultura e deputado do principal partido da oposição, e Ajax Managem, sargento das Forças Armadas cuja detenção foi anunciada ontem pelo governo alegando que eram suspeitos de "tentativa de subversão da ordem constitucional" em São Tomé e Príncipe. Fontes judiciais avançam que esta decisão sustentada na ausência de provas que justifiquem uma prisão preventiva, acompanha-se contudo de uma medida de coação de termo de identidade e residência.

A libertação dos dois suspeitos acontece poucas horas depois de o Primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, ter-se expressado publicamente sobre este alegado complot, no qual estava supostamente previsto o seu assassinato. Começando por tentar tranquilizar a população, o chefe do governo são-tomense referiu que "o país está calmo, a situação está controlada". Ao tornar a denunciar a existência de um plano que visava numa primeira fase a sua eliminação física, Patrice Trovoada considerou que "não são acontecimentos e atitudes característicos do povo são-tomense".

Patrice Trovoada, Primeiro-ministro são-tomense em declarações recolhidas por Maximino Carlos 22/06/2018 ouvir

Ainda antes de falar publicamente, em declarações à agência noticiosa Lusa, Patrice Trovoada referiu que as autoridades têm provas, nomeadamente gravações do deputado detido, que foram transmitidas à Procuradoria-Geral da República e à Polícia Judiciária no intuito de “travar o plano que deveria ser executado até ao final do mês de Junho”.

Reagindo aos acontecimentos, a ADI, partido no poder, expressou em comunicado "tristeza e repúdio" relativamente ao suposto "plano para assassinar o Primeiro-ministro". Em entrevista à RFI, Levy Nazaré, secretário-geral da ADI, aludindo ao militar suspeito da tentativa de desestabilização, descartou o envolvimento do exército nesta alegada acção. Quanto à eventualidade destes acontecimentos perturbarem o calendário eleitoral, com legislativas dentro de um pouco mais de 3 meses, mas ainda sem data marcada, Levy Nazaré considerou que existem condições para a realização do escrutínio este ano.

Levy Nazaré, secretário-geral da ADI, entrevistado por Cristiana Soares 22/06/2018 ouvir

Refira-se que por outro lado, o partido ao qual está ligado o deputado Gaudêncio Costa, um dos dois suspeitos, o Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe - Partido Social Democrata (MLSTP-PSD) na oposição, disse "condenar e distanciar-se de actos que põem em causa o Estado de direito democrático, subversão da ordem constitucional e de atentado à vida". Ao dar conta da sua "estranheza" perante esta situação, o MLSTP-PSD exortou "as autoridades a respeitar o princípio da presunção de inocência, evitar julgamento na praça pública e exige a exibição de provas que sustentam a acusação do referido caso".

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.