Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 17/02 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 19/02 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/02 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/02 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 17/02 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 19/02 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/02 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/02 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 17/02 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 19/02 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/02 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/02 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 17/02 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 19/02 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 17/02 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 19/02 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Mundo

Netanyahu pode ser acusado de corrupção

media Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel REUTERS/Sebastian Scheiner/Pool/File Photo

O primeiro-ministro de Israel, fragilizado por um caso político-judicial, rejeita qualquer acusação de corrupção e garante que não vai a eleições antecipadas. A polícia recomenda que Netanyahu seja acusado por corrupção.

A polícia israelita recomendou ao Procurador-Geral que Benjamin Netanyahu seja acusado de dois crimes de corrupção, abuso de confiança e fraude.

O primeiro-ministro confirmou a recomendação das forças de segurança e alegou total inocência. "Estas recomendações não têm qualquer valor jurídico numa sociedade democrática " afirmou o chefe de Governo hebreu que garantiu, igualmente, que a coligação no governo é “estável” e sem “projecto de eleições [antecipados]”.

Depois de dois anos de investigação, a polícia recomendou que Netanyahu seja acusado de corrupção em dois casos, “existem provas suficientes contra o primeiro-ministro para acusá-lo de ter aceitado subornos, de fraude e abuso de confiança", pode ler-se no comunicado oficial.

No primeiro caso, Benjamin Netanyahu é acusado de ter recebido subornos, na forma de presentes de luxo, por parte de vários multimilionários. Ofertas que foram avaliadas em milhares de dólares.

A polícia considera, ainda, que houve corrupção no acordo secreto que Netanyahu tentou concretizar com o dono do jornal Yedioth Ahronoth, para uma cobertura favorável aos seus interesses e em troca o executivo tentaria tirar relevância ao jornal concorrente Israel Hayom.  

A decisão de processar o político de 68 anos depende do Procurador-geral, Avishai Mandelblit, e pode levar meses.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.