Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 11/11 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 13/11 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 13/11 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 11/11 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 12/11 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 11/11 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 12/11 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 11/11 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 12/11 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 11/11 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 12/11 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
São Tomé e Príncipe

São Tomé: ADI contra candidatura de coligação

media São Tomé. Imagem de arquivo. Martin VAN DER BELEN / AFP

A ADI, partido no poder, apresentou um pedido de impugnação da candidatura às legislativas da coligação PCD/MDFM/UDD. O Tribunal Constitucional tem até 17 de Setembro para se pronunciar.

O partido Acção Democrática Independente (ADI) pediu a impugnação da candidatura apresentada às eleições legislativas pelo Partido da Convergência Democrática (PCD), Movimento Democrático Força da Mudança (MDFM) e União para Democracia e Desenvolvimento (UDD).

A ADI considera que a candidatura viola os requisitos legais e formais da lei eleitoral porque a coligação deve ter uma sigla e um símbolo distintos dos pertencentes a cada um dos partidos integrantes.

Em conferência de imprensa, o porta-voz da coligação, Carlos Neves, disse que foram dados todos os passos legais e que o Tribunal Constitucional não se pronunciou na altura.

Oiça aqui a reportagem do nosso correspondente Maximino Carlos.

Maximino Carlos, São Tomé e Príncipe 12/09/2018 ouvir

Na corrida eleitoral estão a ADI, partido no poder, liderado pelo primeiro-ministro Patrice Trovoada; o Movimento de libertação de São Tomé e Príncipe/ Partido Social Democrata (MLSTP/PSD), liderado por Jorge Bom Jesus; a coligação formada pelo Partido da Convergência Democrática (PCD), Movimento Democrático Força da Mudança (MDFM) e a União para Democracia e Desenvolvimento (UDD); e o partido Força do Povo dirigido pelo médico Martinho Stok.

A 07 de Outubro, além das legislativas, os eleitores são chamados às urnas para as autárquicas e para a regional do Príncipe.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.