Ouvir Carregar Podcast
  • 16h00 - 16h10 TMG
    Noticiário 18/09 16h00 GMT
  • 16h00 - 16h06 TMG
    Noticiário 15/09 16h00 GMT
  • 16h06 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 16h06 GMT
  • 16h10 - 16h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 16h10 GMT
  • 17h00 - 17h10 TMG
    Noticiário 18/09 17h00 GMT
  • 17h00 - 17h06 TMG
    Noticiário 15/09 17h00 GMT
  • 17h06 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 17h06 GMT
  • 17h10 - 17h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 17h10 GMT
  • 18h00 - 18h10 TMG
    Noticiário 18/09 18h00 GMT
  • 18h00 - 18h06 TMG
    Noticiário 15/09 18h00 GMT
  • 18h06 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 18h06 GMT
  • 18h10 - 18h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 18h10 GMT
  • 19h00 - 19h10 TMG
    Noticiário 18/09 19h00 GMT
  • 19h00 - 19h06 TMG
    Noticiário 15/09 19h00 GMT
  • 19h06 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 15/09 19h06 GMT
  • 19h10 - 19h30 TMG
    Segunda parte da emissão 18/09 19h10 GMT
Para aproveitar em pleno os conteúdos mutimedia, deve ter o plugin Flash instalado no seu navegador. Para estabelecer a ligação deve activar os cookies nos parâmetros do seu navegador. Para poder navegar de forma ideal o site da RFI é compatível com os seguintes navegadores: Internet Explorer 8 e +, Firefox 10 e +, Safari 3 e +, Chrome 17 e + etc.
Geral

Ursula von der Leyen à conquista de votos

media Ursula von der Leyen à conquista de votos REUTERS/Francois Lenoir

A alemã Ursula von der Leyen, que espera tornar-se na primeira mulher a presidir a Comissão Europeia, enfrenta esta terça-feira a votação dos eurodeputados. A próxima da chanceler Angela Merkel precisa de obter a maioria absoluta no parlamento, ou seja 374 votos.

Escolhida pelos vinte e oito Estados membros da União Europeia para dirigir a Comissão, Ursula von der Leyen precisa de obter 374 votos, ou seja uma maioria absoluta no Parlamento.

Porém, a campanha da antiga ministra alemã da defesa não começou da melhor forma. Ursula von der Leyen já sabe que não pode contar com os votos dos Ecologistas nem da extrema-esquerda, enquanto os centro-liberais decidiram esperar até amanhã para se pronunciarem diante da plenária.

Ursula von der Leyen tem o dia de hoje para convencer os eurodeputados. Uma tarefa que se anuncia complicada, uma vez que mesmo no seu próprio partido, PPE, não está certa de obter o apoio completo. Também no grupo dos sociais-democratas von der Leyen vai ter dificuldades em convencer. Estes pedem-lhe compromissos para a defesa do Estado de direito contudo, se ela os assumir arrisca um distanciamento dos polacos do partido Direito e Justiça que recusaram a candidatura de Frans Timmermans, cujo Estado de direito era o cavalo de batalha.

Caso Ursula von der Leyen não passe nesta votação, o Conselho Europeu terá de apresentar um novo nome até 30 dias depois.

Sobre o mesmo assunto
 
Lamentamos, mas o prazo para estabelecer a ligação em causa foi ultrapassado.